Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amazing days

"A vida é fascinante, só é preciso olha-la através das lentes corretas" (Alexandre Dumas)

Amazing days

"A vida é fascinante, só é preciso olha-la através das lentes corretas" (Alexandre Dumas)

30.12.18

Poupança das 52 semanas

Final de ano é altura de contabilizar o que ficou na latinha. Já falei da poupança das 52 semanas aqui. Este ano não foi exceção e também fiz a poupança das 52 semanas e, surpresa das surpresas, quando abrimos a lata estavam lá 1200€ . Não fui regrada na poupança mas ainda assim conseguimos poupar bastante. Muito mais que em (...)
28.12.18

O que li em 2018

É bom ver que mesmo depois de algum tempo desaparecida destes lados, continuaram a haver visitas e a chegar novos seguidores. Aos que se mantiveram e aos que chegaram de novo, muito obrigada! Está a chegar o final do ano e é altura de deixar aqui o que fui lendo em 2018 e o que mais me marcou. Com isto não digo que os restantes livros não eram bons, mas apenas que acho que tudo na vida tem um tempo certo e algo que  em determinada altura não nos diga nada pode vir a dizer-nos mais (...)
29.10.18

Planos para o feriado? Sevilha aqui tão perto

Se ainda não tem planos para o fim de semana prolongado desta semana, fica aqui uma sugestão: conhecer Sevilha. Sevilha é uma daquelas cidades da Andaluzia onde não me canso de ir. Estou a cerca de duas horas e meia de viagem, é uma distância que ainda nos permite ir sem ficarmos enfadados antes de partir.  Gosto de passear pelas ruas, descobrir recantos, praças, detalhes que nos recordam a ocupação islâmica e que convivem em harmonia com outras arquiteturas. Há musica, (...)
22.10.18

Estar onde não somos I

Teresa sentou-se na varanda do seu apartamento e enquanto contemplava o bulício daqueles que ainda estavam na sua vida diária, observava o parque. A vista do apartamento para onde tinha ido viver desde que se mudara para Londres era soberba. O copo de vinho fazia-lhe companhia naqueles finais de tarde. Ajudava a descomprimir e a libertar os pensamentos ou, no mínimo, a esquecer os problemas do trabalho. Enquanto observava as pessoas no parque a fazer jogging, Luisa aproximou-se (...)
20.10.18

Palavras certas

“Parece que as pessoas se esquecem que para viver bem basta agradecer e, repito, viver. Todos os dias as banalidades. Aproveitar o que tomamos por garantido. Pois é aí que mora a verdade. Para viver, basta-nos isso apenas: viver. Respirar com gratidão. Acordar com amor pelos dias. Abraçar quem nos entusiasma. E seguir por aí a admirar as pequenas bênçãos. Todos os dias” sigo o meu coração 
18.10.18

No dia em que partiste eu renasci

Vivemos distantes, mais distantes do que se imagina possível viver quando se habita na mesma casa. Mas era exatamente isso que fazíamos. Partilhávamos o mesmo teto. Apenas e só isso. Passei muitos anos sem entender a verdadeira razão. Sei que te desafiava mas era uma adolescente que apenas procurava a sua identidade, revoltada e insatisfeita com o que tinha e não tinha, porque na adolescência não se precisa de motivo. A adolescência passou mas o sentimento amargo ficou porque (...)
15.10.18

O que se tem lido por cá

 Durante este verão as leituras ainda foram algumas, mas sem que tivesse aqui deixado a minha opinião sobre estes livros. Mas vamos sempre a tempo, por isso aqui fica:   Elena Ferrante, História da menina perdida Foi o primeiro livro que li desta autora é adorei mesmo. Estou ansiosa por comprar mais (mas a pilha de livros a aguardar leitura já vai alta e temos que esperar um pouco).  Gostei especialmente da simplicidade da escrita, como se se tratasse de uma história falada. A (...)
07.10.18

O tatuador de Auschwitz

 Terminei ontem. Uma leitura absorvente do início ao fim. Este livro é baseado numa estória verídica, de amor, de dois prisioneiros que se conhecem num campo de concentração e se apaixonam. Mas é muito mais do que isso. É um livro sobre história e a vida nos campos de concentração e um livro sobre a resiliência humana. Aquilo que conseguimos aguentar e ultrapassar em nome de um objetivo que aqui era inicialmente conseguir sair vivo e depois para além disso, proteger o amor (...)
03.10.18

Amesterdão

e falta dizer aqui o que fizemos em Amesterdão. Para além das visitas habituais aos museus Van Gogh e Reijkmuseum fomos também ao Nemu e valeu bem a pena e o preço dos bilhetes.      E claro muitos passeios a pé pelos canais. Vêr como vivem e o ar feliz dos holandeses, os lugares que frequentam, como aproveitam os raios de sol e o exterior quando o tempo permite, bicicletas muitas bicicletas por todo o lado.  No Instagram fui colocado mais fotografias. Podem passar (...)
17.09.18

Volendam e Marken

Volendam é uma vila piscatória também com o seu encanto. Aqui assistimos ao fabrico do queijo Edam e das tão conhecidas (e deliciosas) bolachas de caramelo (que se devem colocar por cima da chávena de chá ou café para ficarem mais moles e o caramelo derreter). Comemos wafles e daqui apanhamos o barco para a ilha de Marken onde fomos ver como se fazem as famosas socas de madeira holandesas.   Socas para todos os gostos. Agora já não são inteiramente feitas à mão. pelo (...)