Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Amazing days

"A vida é fascinante, só é preciso olha-la através das lentes corretas" (Alexandre Dumas)

Amazing days

"A vida é fascinante, só é preciso olha-la através das lentes corretas" (Alexandre Dumas)

Sex | 25.05.18

o que é isto de ser mãe?

Beatriz LA

Não pertenço áquele grupo de mulheres que já em criança achava que teria que ser mãe. Não. Mas também nunca descartei essa possibilidade, se bem que com medo. medo de não estar à altura de um cargo tão importante. É efetivamente o cargo mais importante da minha vida e se bem que tento estar à altura das responsabilidades e corresponder às expectativas, bem sei que nem sempre correspondo. E se as crianças têm que aprender a lidar com a frustração, a frustração de uma mãe que sabe que não satisfez a vontade do filho ou que em determinado momento não esteve presente com a densidade que deveria estar e que não correspondeu às suas expectativas, é muito maior. É um sentimento de falha com a pessoa mais importante da nossa vida. 

As mães educam os filhos e ensinam-nos a crescer mas a verdade é que o contrário também é reciproco. Se o filho pode ser o resultado da educação que tem, a mãe também será o resultado daquilo que conseguir desenvolver com o filho.

Ser mãe aprende-se ao longo da vida. É uma aprendizagem crescente entre mãe e filho/a, e cada um é diferente . Todas as maes amam os seus filhos, isso não discuto, mas talvez por ser um amor conquistado e que cresce em conjunto, como cada filho é unico, o amor com cada um deles também o vai ser, disso não tenho duvidas. Mas atenção, digo que é diferente, não estou a dizer que é maior ou menor.  

Só conseguimos saber o que é o verdadeiro amor de uma mãe quando o somos. Por mais que tentemos imaginar como será grande e incondicional,  só mesmo sendo mãe é que o descobrimos. Começa logo no momento em que sabemos que estamos grávidas, depois cresce durante a gestação e continua a crescer, sempre. É por isso que é unico. Quando imagiamos que já não conseguiremos que seja maior, que atingiu o auge, basta um olhar ou um sorriso para percebermos que hoje é maior que ontem. Chega a tornar-se sufocante até.

Recordo que nas primeiras horas após o nascimento dos meus filhos, eles nunca estiveram no berço. Estiveram sempre a meu lado, durante o dia e a primeira noite. Não suportava a ideia de ter parte de mim longe, ainda que só à distancia de um braço. Era o meu ser que estava ali. Que dependia de mim. Que esperava que eu decifrasse todos os seus sons e necessidades. Um pavor terrivel para uma mãe de primeira viagem, nem tanto nas seguintes.

Talvez por tudo isto, depois de sermos mães passamos a compreender melhor as nossas próprias mães. A desculpa-las por todas as vezes que nos contrariaram, por todas as zangas.

Depois de ser mãe, nenhuma mulher volta a ser a mesma. Seja mãe biológica ou de coração. Porque o amor, está sempre lá, no coração.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.