Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Amazing days

"A vida é fascinante, só é preciso olha-la através das lentes corretas" (Alexandre Dumas)

Amazing days

"A vida é fascinante, só é preciso olha-la através das lentes corretas" (Alexandre Dumas)

O Retrato de Dorian Gray

IMG_1777.JPG

Tinha alguma esperança de conseguir ler um pouco mais do que o habitual durante as férias. Mas a certa altura achei que estava a ser demasiado ambiciosa ao querer lêr três livros, atendendo a que tenho duas crianças que requerem muita atenção e exigem nas férias tudo aquilo que nem sempre têm noutras alturas - brincadeiras e mais brincadeiras.

 

O livro Morreste-me, de José Luis Peixoto, foi logo lido em casa assim que chegou. em dois dias estava lido (leia-se dois serões). Aliás fiz referência a este livro aqui. Era um livro que queria ler há muito por várias razões mas que acabava por não comprar. Agora foi.

Comecei, ainda em casa, a ler O Retrato de Dorian Gray. Nunca tinha lido Oscar Wilde e sendo este o unico romance que escreveu digo que gostei bastante apesar de haver grandes periodos de descrição. Agarrou-me e fez-me querer ler mais para saber o que aconteceria a seguir. Afinal não é o que se pretende com um livro?

A beleza e a sedução são aqui retratados de várias formas. Dorian Gray é um jovem por quem um pintor se encantou e pintou o seu retrato. Mas o narcisimo prevalece e Dorian quer manter a beleza e jovialidade do seu rosto para sempre. O quadro envelhece mas ele permanece sempre jovem e sedutor, cortejando as donzelas e senhoras mais respeitadas (ou talvez não) das suas relações.

Ainda jovem Dorian Gray apaixona-se por uma linda rapariga, atriz, e quer casar com ela. No entanto, ao conhece-la melhor todo o ideal de artista que tinha criado na sua cabeça se desfez. Imaginara-a grande e dera-lhe um amor proporcional mas afinal as falhas dela como pessoa e como artista não foram aceites e o encantamento perdeu-se. Sonhar com alguém que na realidade não existe é certamente uma desilusão. Seja no imediato ou mais tarde perante algum desentendimento ou acordar do sonho.