Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Amazing days

"A vida é fascinante, só é preciso olha-la através das lentes corretas" (Alexandre Dumas)

Amazing days

"A vida é fascinante, só é preciso olha-la através das lentes corretas" (Alexandre Dumas)

28.12.18

O que li em 2018

É bom ver que mesmo depois de algum tempo desaparecida destes lados, continuaram a haver visitas e a chegar novos seguidores. Aos que se mantiveram e aos que chegaram de novo, muito obrigada! Está a chegar o final do ano e é altura de deixar aqui o que fui lendo em 2018 e o que mais me marcou. Com isto não digo que os restantes livros não eram bons, mas apenas que acho que tudo na vida tem um tempo certo e algo que  em determinada altura não nos diga nada pode vir a dizer-nos mais (...)
15.10.18

O que se tem lido por cá

 Durante este verão as leituras ainda foram algumas, mas sem que tivesse aqui deixado a minha opinião sobre estes livros. Mas vamos sempre a tempo, por isso aqui fica:   Elena Ferrante, História da menina perdida Foi o primeiro livro que li desta autora é adorei mesmo. Estou ansiosa por comprar mais (mas a pilha de livros a aguardar leitura já vai alta e temos que esperar um pouco).  Gostei especialmente da simplicidade da escrita, como se se tratasse de uma história falada. A (...)
07.10.18

O tatuador de Auschwitz

 Terminei ontem. Uma leitura absorvente do início ao fim. Este livro é baseado numa estória verídica, de amor, de dois prisioneiros que se conhecem num campo de concentração e se apaixonam. Mas é muito mais do que isso. É um livro sobre história e a vida nos campos de concentração e um livro sobre a resiliência humana. Aquilo que conseguimos aguentar e ultrapassar em nome de um objetivo que aqui era inicialmente conseguir sair vivo e depois para além disso, proteger o amor (...)
11.09.18

Eu, tu e os outros

  Este foi um dos livros lidos este Verão. De leitura fácil, mas que nos faz pensar, foi lido num ápice. Aborda vários temas do nosso quotidiano e lança questões que nos deixam a pensa como lidamos com eles. Está estruturado em tres partes: primeiro a relação com nós próprios, depois com os nossos e por fim com os outros. Temas como não ter medo de mudar, assumir sermos nós mesmos e construir a felicidade são alguns dos abordados. e são o ponto de partida para tudo o (...)
14.05.18

Nem todas as alturas são boas para lêr todos os livros

Por vezes acontece-me pegar num livro e sentir que estou a fazer um tremendo frete ao lê-lo. Não estou a reter nada, só a passar os olhos por palavras. Não gosto de ler assim e deixo de lado, sem esforço. Aconteceu-me isso com O fio das missangas de Mia Couto, quando há uns anos o tentei ler. Ficou arrumado até agora e digo que estou a adorar e achar piada aos contos do Mia Couto. (...)
11.05.18

Feira do Livro de Lisboa está quase aí!

 Iupiiiiiiii está a chegar!!! Oiço falar em feira do livro e começo logo a bater palminhas.  Já reservaram pelo menos um dia para ir reabastecer a vossa biblioteca?  O que me vale (ou não) é que não vivo em Lisboa e tudo se resumirá a um (ou dois, vá) miseros dias para lá ir, por isso o melhor é olhar bem para o programa para não falhar no dia D. Muitos autores vão estar presentes, muitos (espero) descontos vão haver e por isso é importante planear a viagem como se fosse (...)
03.05.18

O Velho e o Mar

Terminei ontem de ler "O Velho e o Mar" de Hemingway. A mensagem que fica é a de resiliência, coragem e vontade de perseguir os objetivos e os sonhos mesmo contra todas as contrariedades (e foram muitas que surgiram aqui ao pescador). A amizade incondicional, entre o Velho e o Rapaz é também de destacar.  É um livro pequeno, de leitura fácil e que se recomenda, embora não desvende mais para manter a eventual curiosidade que possa existir.   Podem encontra-lo à venda
26.04.18

Os Despojos do Dia, de Kazuo Ishiguro

Quantas vezes não tomamos decisões na nossa vida, convencidos de que são as melhores opções? Quantas vezes não tomamos mais tarde consciência  de que falhámos, de que tomámos a opção errada? Quantas vezes não temos que carregar com o peso que essa escolha implicou na nossa vida para sempre? Pois este livro fala disso mesmo, das escolhas que temos que fazer ao longo da vida, dos caminhos que a vida nos mostra e se conseguimos lidar com as (más) escolhas que fazemos. mas (...)
07.04.18

Terra Abençoada

Mais um dos livros que aqui andava à espera de ser lido. Não sei qual a razão porque foi sendo preterido, se é que tem que haver uma razão. Mas a verdade é que foi ficando a aguardar vez que chegou e em boa hora. Os ultimos dois livros não me agarraram com a intensidade que gosto e Terra Abençoada superou todas as expectativas (não tinha pesquisado nada sobre o livro como aliás faço sempre, para que não vá condicionada por opiniões de outros leitores).      Sem querer (...)
22.01.18

o que ando a ler

Este mês de janeiro tem estado a ser particularmente rico em leituras, o que me deixa muito feliz. Comecei a ler este livro na sexta-feira à noite e já está quase terminado.  Muito interessante. Um retrato socio-politico da época (sec XVI) que até certo ponto, continua bastante atual.